sexta-feira, 13 de julho de 2012

Futebol e política, tudo a ver!!!

"No país do futebol, futebol não se aprende na escola. É por isso que o Brazuca é bom de bola". Gabriel, O pensador 
Se alguém nos pergunta sobre como era na época de escola, serão poucos os que não se lembrarão com satisfação daquele tempo. Ainda bem, porque passamos muitos anos nela, não que isso influencie no aprendizado, nada disso! Mas ali construímos nossas personalidades, nossas amizades (algumas para o resto da vida...), e por que não, uma parte de nosso caráter também. 
 

Localizando

A maior parte do tempo eu estudei numa escola chamada E.E José Maria Perez Ferreira, em Carapicuíba, na Região Metropolitana de São Paulo (nome bonito para periferia, favela de SP); porém, ninguém da redondeza a conhece por esse nome, nos bairros do entorno você tem que perguntar pelo Bolivar, que é o nome tanto da escola quanto do bairro onde a mesma se localiza.
 

Da formação / Da política

 
Contando a partir do ensino fundamental, são necessários sete anos para que o indivíduo possa sair da escola com um diploma de ensino médio e assim poder gozar “plenamente” do mercado de trabalho. Foi esse o tempo que dispendi nessa escola, 7 longos anos...O interessante da história é que o nome da escola em que eu estudei só fez sentido pra mim depois que eu saí dela!!! Isso mesmo. Descobri que o nome Bolivar, era uma homenagem a Simón Bolívar (1783-1830), um político latino-americano que colaborou para independência das colônias espanholas na América. Bolívar não foi o único, participaram desse processo outros pensadores dos quais se destaca o general José de San Martí (1778-1850). 
Esses caras tinham o plano de libertar as colônias do julgo colonial, transformando-as num grande país, numa nação panamericana. Em parte obtiveram sucesso, conseguiram a independência das colônias, porém ao contrário da ideia inicial que deslumbrava um imenso território unido pela solidariedade política e história comum, surgiram diversos países, como Honduras, Colômbia,  Uruguai... Aos autores desse processo político de emancipação foi dado o título de Libertadores da América.
Figura de Simón Bolívar em muro - Caracas, Venezuela
fonte:  http://diarioliberdade.org 
O Futebol

Agora sim chegamos no futebol, finalmente! A parte legal. A Taça Libertadores da América é de conhecimento de todos, um importantíssimo campeonato interamericano disputadíssimo, que na final geralmente tem um time do Brasil, da Argentina ou do México. E que por sinal deu Corinthians...O tempo (com a ajuda de forças invisíveis do poder) se encarregou de despolitizar o torneio. Dos milhares de indivíduos que acompanham com emoção cada partida do seu time do coração, (infelizmente) poucos são os que sabem a origem do nome Libertadores da América, menos ainda seu significado político.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Geografia, o que é isso?


 
"Quando eu era jovem o meu sonho era tornar-se geógrafo. Entretanto, antes de ingressar no curso superior, quando trabalhei num escritório, numa atividade que envolvia consumidores de diversas partes, comecei a pensar mais profundamente sobre essa questão e concluí que essa disciplina deve ser extremamente complexa e difícil. Após alguma relutância, acabei optando pelo estudo da Física." Albert EINSTEIN
     
Saudações!!! Já a algum tempo venho ensaiando comigo mesmo para escrever algo sobre a Geografia, porém só agora resolvi agir.
Ao iniciar o curso superior de Geografia na UNESP no ano de 2009, me deparei com a seguinte questão: o que faz um geógrafo?

Para minha surpresa, descobri que o geógrafo possui muitas competências, descobri também que se trata de um profissional com um marketing defasado, afinal de contas, são pouquíssimas as pessoas que sabem de fato o que faz o geógrafo, sua importância profissional, seu valor para a sociedade. 
A Geografia se ocupa, principalmente, de estudar o espaço geográfico, sua dinâmica e evolução. Mas você pode se indagar "como assim espaço geográfico"? What's this? 

O espaço geográfico, de forma simplificada, é o meio ambiente modificado pelo homem, o resultado da intervenção humana na natureza. Logo podemos concluir que, uma vez que a influência humana é global, o espaço geográfico também se torna planetário. Trata-se de um conceito complexo, e para o auxílio de sua análise, o geógrafo procura considerar o clima (climatologia), a política (geopolítica), os solos (pedologia), a economia (geografia econômica), o relevo (geomorfologia), a história, a cartografia e a sociedade. 
 
Mapa Múndi do uso da energia elétrica - O mapa sempre foi o símbolo da Geografia, porém suas atividades também contemplam a política, a economia, as tecnologias, ciências sociais e etc.   


E o mapa, onde entra nessa história? E as bandeiras? As capitais dos países, onde ficam? É importante lembrar que a Geografia é tudo isso e muito mais, pois vai além na interpretação da realidade, procurando estabelecer relações entre os elementos da natureza e o homem.

    Mas, calma aí? Por que um campo da ciência tão amplo, tão rico, não é de conhecimento de todas as pessoas? Todos sabem o que faz o médico, o engenheiro civil, o administrador de empresas, porém as funções de um geógrafo... Uma das respostas possíveis seria o fato de a Geografia construir consciência social, senso crítico, politização de forma integrada. Imagine você se na escola aprendêssemos tudo isso? Não seriamos uma panela de pressão? Um potencial explosivo? Passar bem.