sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Meteora à brasileira - Grandes Construções

Quando criança, tive contato com um livro bonito e incrível chamado "As maravilhas do mundo". Neste, são apresentadas uma série de paisagens naturais e construções humanas que realmente nos "maravilham". Ocorre que nesses tempos de infância, uma em especial me chamou bastante a atenção, tratava-se da Metéora, que são templos que foram construídos por monges em montanhas na Grécia:

Metéora - Lar dos monges eremitas que a muitos séculos procuraram fugir da dominação Otomana. Fonte: Google



Mesmo ainda sendo uma criança, olhava para essas construções e ficava entusiasmado com o poder de adaptação do ser humano. Como era possível construir uma casa/santuário em um lugar tão inadequado? Como transportar material até o topo da montanha? Eram algumas das perguntas que eu me fazia.

Metéora à brasileira?

Muitos anos depois, quando tive oportunidade de visitar a cidade de Vitória, no estado do Espírito Santo, também fiquei surpreso com as construções, só que agora de uma forma um tanto negativa. Às casas nos morros dei o nome de Metéora à brasileira. A paisagem capixaba, em termos, me trouxe as mesmas perguntas da infância...

Casas nos morros. Chama a atenção o tamanho das residências e o local onde foram construídas, reflexo da exclusão social e crescimento urbano sem planejamento. Fonte: LIMA, 2014

Fonte: LIMA, 2014.

Fonte: LIMA, 2014

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

A música do Pará pede passagem

Quando o assunto é música brasileira, o objetivo do Blog é sempre promover  e defender. Isso fica claro em postagens anteriores.
Hoje, gostaria de falar sobre um gênero de música que me era desconhecido. Trata-se da música paraense.

De férias em São Paulo, tive a oportunidade de assistir o show Felipe Cordeiro convida Pepeu Gomes. Sinceramente, minha motivação primeira estava em ver o Pepeu ao vivo, que é sem dúvida um grande músico brasileiro.
A apresentação começou com Felipe Cordeiro e sua banda e em alguns minutos todas as pessoas estavam dançando! Isso porque Felipe Cordeiro tocava ritmos envolventes e irresistíveis! Era a música do Pará! E seus ritmos: o carimbó, a guitarrada, a lambada, o calypso entre outros.

E o Pepeu Gomes?
Bom, o astro apareceu nos últimos vinte minutos do show, deu o ar graça... A essa altura, o povo já tinha sido seduzido pela música de Felipe Cordeiro e seus ritmos dançantes.

Sobre a música paraense

O contato com esse novo estilo me despertou curiosidade. Fui pesquisar um pouco sobre o assunto, e descobri que existe um universo, o da música paraense, e este universo esta ganhando território! Os exemplos vão desde os mais famosos como Banda Calypso ou Gabi Amarantos, até o próprio Felipe Cordeiro, Aila e Lia Sophia, que seriam representantes de uma vertente mais pop (renovação) do gênero. Em suma, o Pará é um "brasil" dentro Brasil, e sua música pede passagem.

Documentário ritmos do Pará